Jóia rara!

Vou dar uma pausa no desenvolvimento do “Apanhadão Fashion Rio” porque preciso compartilhar uma experiência com vocês! ahaha Isso saiu meio Leão Lobo, né? É que se não valer pra você como tendência de moda, valerá como experiência de vida. Bom, hoje depois da aula eu fui ao Instituto Europeo di Design (IED) e assisti a uma palestra com o designer de jóias Rodrigo Robson, o qual possui cerca de 20 prêmios (nacionais e internacionais).

Uma das peças internacionalmente vencedoras do designer

Uma das peças internacionalmente vencedoras

Ah, como é bom ouvir uma pessoa falar frases tão gramaticalmente corretas com tanto conteúdo… E com tanta humildade, simplicidade! Fiquei encantada! Por isso vou dividir os principais conceitos apresentados por ele que anotei:

– As jóias hoje precisam ter significado (são essas as que mais ganham o mercado ultimamente), pois é bom pensar que “se carrega uma pedra que leva embora as energias ruins” etc.. Além disso, hoje vende-se a experiência do consumo (não mais só o ouro), vende-se sensações. E o ouro não é mais um investimento, se não possui significado, perde valor comercial.

– É preciso tomar cuidado com “a crise do efêmero”, com idéias tolas e sem conteúdo, com as próprias idéias em geral, pois elas refletem o que você é. Muitas pessoas têm preguiça de pensar, afinal é mais fácil copiar, então sobressaem-se aqueles profissionais que têm comprometimento. “Como uma pessoa que trabalha com informação é desinformada? Só assim sua jóia terá conteúdo, terá história”. Além disso, “a idéia precisa ser maturada, lapidada até ficar boa”.

– Parodeando Chanel (“o luxo precisa ser confortável, senão não é luxo”), “a mulher precisa estar confortável usando uma jóia”, além da roupa.

Esse último conceito eu achei relevante mostrar porque podemos aplicar também aos acessórios, não é? Afinal, não adianta vestir uma tendência se não se sentir à vontade com ela, não vale a pena perder a espontaneidade para estar na moda.

AGRADECIMENTO: Ao IED, que me deixou viver essa experiência sem ser estudante ou convidada (hahah, eu cheguei lá com a cara e a coragem e falei “oi, eu não sou estudante, mas li na internet que haverá uma palestra e gostaria de assistir, é possível?”).

(posted by nfuzaro)

2 thoughts on “Jóia rara!

  1. Bom dia, Filhota!
    Adorei seus comentários sobre as jóias, em especial as pedras empregadas que sempre abrilhantam o acessório sem contar todos os místicos efeitos que causam nos seres viventes.
    Sobre o jade ser semi precioso, assim como outras pedras como, citrinos, ametistas já são consideradas preciosas e deixam de serem chamadas pedras e recebem o nome de gemas, mas merece uma pesquiza mais aprofundada que espero estar lendo por aqui.
    Sobre os acessórios apresentarem maior sentido acho espetacular, por isso uso o pingente de jade que representa força e coragem e assim por diante faz com que o usuário se sinta utilizando algo exclusivo e com sentido pra ele.
    Beijos

  2. As vezes, muitas coisas que adquirimos perde o valor, tornado-se obsoleto! Ha uma procura crescento do novo, afinal copiar um produto e inova-lo e mais facil do que criar. Adorei o que vc escreveu sobre as joias, e nao so sobre elas, os produtos em si sem significado perdem o valor rapidinho!beijos, amo vc!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s